/b/ - Random

Name
Email
Subject
Comment
File
Password (For file deletion.)

File: 1537059977659.png (42.29 KB, 481x406, d06.png)

 No.533

Fio pra anotações.

Não vou dar contextos. Se quiser, pode pedir.

 No.534

Sonhei que as duas gurias estavam dormindo aqui.
Lembro de sentir tristeza, como se fosse algo provido de degeneração.

Vi quando, de noite, caminhava pela varanda/grama e senti a presença pelas janelas do quarto.
Joguei a chave pra cima, passou perto do telhado da área de churrasco e antes de pegá-la de volta, acordei.

 No.535

File: 1537060410839.jpg (8.63 KB, 225x225, moises.jpg)


 No.575

Não consegui lembrar de nenhum sonho hoje.

 No.654

Não consigo lembrar de nada, de novo.

 No.693

Portão procurando Larissa, cheio de parentes e conhecidos de infância
Aparece atrás de mim
Fala alguma coisa
A gente se abraça e soltamos alguns mimos
Vou para casa com o carro dela, noite, algumas piadas
Chego lá, casa da Ana, cumprimento a mãe dela, também poli

Começasse a se criar um filme que não lembro muito, mas todo a cidade a pé exaustivamente, várias vezes, proprucando ou fugindo de alguém, procurando novas ruas.

Por alguma atividade/brincadeira, sou jogado pelado com todos mundo num banheiro enquanto alguém explica as mortes dos filósofos, há um exemplo que é correlacionado com a fome no comunismo.
Fernando se aproxima com e desafio de olhar só pros olhos, trapaceia a brincadeira e olha, Caio chega, escondo meu pau rindo. Coloco minha cueca e mostro pra eles em sinal de fim. Caio perde duro dizendo que mostrei o pau com uma voz fininha. Foi pro Froede, e o que ele falava aparecia numas letrinhas verdes num painel. Disse que parecia o madinbu(falando), perdi duro e acordei com um riso meu.


Parecendo um jogo
Bato numa gordona (o capeta) algumas duas vezes
Meu fio pinado no 55 com meu tripcode, acusam-me com prints antigos. A questão em si era o fim do mundo, se correlaciona com a Larissa aí, só não lembro o momento
Imagem de luz e explosão lateral
Alguém parecido com Brancutte tentando matar uma formiguinha com um graveto
Arremessando um taco quebrado na barriga na gordona e fincando, acho que acabou ali.

Nas ruas, encontrei uma criança na região direita, já tinha vista aquela rua em sonhos anteriores.

 No.694

Começou a transição com cacos de vidro, depois passa pra um local sub-urbano com casas de concreto e o chão com aspecto de construção civil, sempre terra ou sujo de pó de cimento. Sinto alguma medo, que eu me lembre, da criança me dedurar.
Também tinha ruas a esquerda, sempre quando subia. Parecia o Japão com casa apertadas, relativamente pequenas, e viradas meio escuras enquanto as ia passando. Tinha um aspecto de floresta depois delas.

Saio do carro da Lararissa, parece estar bêbada, meu irmão está junto.
No caminho, como se eu lembrasse daquela rua… Ia passando, ela sabia que eu sabia, das ruas que iam passando*
Voltando, faz algumas lezeiras bêbada com aspecto de gostosa
No momento estava traindo minha pitanga
Não lembro porque, com o que, mas saímos do carro, levei uns três tapas, e dei de volta com um ímpeto de respeito, a situação até ficou meio vergonhosa e o braço dela vermelho. Dei mais que três pois em sonhos eu sempre bato errado.
Me leva pra casa, é a da Ana, por mais que não seja, sinto que é. Informações em cima.


Parte mais profunda, logo a provável mais antiga
Aspec5 de filme, algo como uma floresta alagada, bem verde e uma casa de madeira construída em cima
Tinha algum garoto… Loiro. Meu pai também entrava na história.

 No.695


O fim do mundo pode ter começado aí (por ser terror),
no loop do inferno, abria um portão e enfrentava a gordona capeta, portão foi adicionado depois com a rapaz tentando matar a formiga com o graveto que foi uma cena engraçada, e na cena, creio eu que final, onde jogo o taco quebrado como lança, ela estava 160° a esquerda do ambiente
O fio pinado era sobre isso, usava uma foto do Pepe amassado
Lembro de checar o fio em algum momento para ver se ainda estava vivo - não estava

Creio que pode ser antes de estar procurando sentado no portão, a Larissa na multidão confraternizando, até a parte do carro.
Gastei 37 minutos escrevendo isso. Vai se foder

 No.696

File: 1537272361260.jpg (32.24 KB, 482x549, 1497406891385.jpg)

>>693
>>694
>>695
The body is too long
The body is too long
The body is too long
The body is too long

Tive que dividir.

Dando esses nomes… Que cringe do caralho.
Não acho essa parte legal, só quero gravar meus sonhos e ver se algo muda.

 No.698

Qual o sentido deste fio?
Tem a ver com obscurarias?

 No.702

File: 1537283149310.jpg (4.37 KB, 146x130, 1505489434963~01.jpg)

>>698
Não, só anotar antes de esquecer.

Estou com medo de reformarem o recinto e eu perder tudo.

 No.747

Um cartaz meu que mudava de foto quando balançava, era um presente da irmã antes dela ir embora.
Estava tendo que escolher o quarto e cama: tinha uma guria comigo, de novo

Pequena, magrinha, bronzeada, olhos verdes. Já sonhei isso antes. Um cabelo castanho que se enchia na raiz e descia liso.

Daí tinha, de novo, uma confraternização na rua, agora na dos fundos com o Gaúcho mais outros vizinhos velhos.
-sentei no caminhão com ele
-recebo um cartão dum cara pra fazer instalação elétrica, oferece uma lâmpada diferente da LED

Aparece um namorado dela, daí a história se torna uma dinâmica entre rua/casa onde eu tinha que pegar a chave do carro e controle do portão sem ser roubado.

No final eu dei uma facada nele.

 No.748

Um cartaz meu que mudava de foto quando balançava, era um presente da irmã antes dela ir embora.
Estava tendo que escolher o quarto e cama: tinha uma guria comigo, de novo

Pequena, magrinha, bronzeada, olhos verdes. Já sonhei isso antes. Um cabelo castanho que se enchia na raiz e descia liso.

Daí tinha, de novo, uma confraternização na rua, agora na dos fundos com o Gaúcho mais outros vizinhos velhos.
-sentei no caminhão com ele
-recebo um cartão dum cara pra fazer instalação elétrica, oferece uma lâmpada diferente da LED

Aparece um namorado dela, daí a história se torna uma dinâmica entre rua/casa onde eu tinha que pegar a chave do carro e controle do portão sem ser roubado.

No final eu dei uma facada nele.

>Flood detected

Vai tomá no cu

 No.749

File: 1537352193109.png (1.3 MB, 1080x1920, Screenshot_20180914-203923.png)

Sonhei que eu era uma borboleta que sonhava que era um sábio chinês.

 No.795

File: 1537435834465.jpg (108.47 KB, 1200x771, DeqB8dDU0AAIOv4.jpg)

Nem quero escrever.
Tá cringe de mais.

 No.797

File: 1537450006258.jpg (155.54 KB, 1080x1080, 40958027.jpg)

Hoje sonhei que caia de uma escada.

O que isso significa.

 No.798

>>797
Nada, merda.

Odeio cristão e gente que quer colocar significado nas coisas.

 No.799

File: 1537459247250.jpg (158.85 KB, 1080x1350, 912540370257.jpg)

>>798
Nada só porque você quer?

É claro que tudo tem um significado, anon.

Ou você acha que a vida é uma jornada sem sentido?

 No.800

File: 1537461962434.jpg (65.01 KB, 500x666, 150796108323.jpg)

>>799
>>799
Minhas perspectivas já foram muito aguçadas.
Não seria capaz de explicar para um mero mundano. Não valeria a pena ser mal interpretado.

 No.818

File: 1537493451647.jpg (110.25 KB, 680x506, 1505797372584.jpg)

Estou curioso sobre oque minha mente terá pra mim amanhã.

Se for de depósito de porra e adolescente de novo, eu quito dessa merda.

 No.827

>>798
Cristão é uma merda mesmo, foderam a Europa e ainda dizem "aaain, somos a base para a sociedade ocidental". Muitíssimo certo, foi a base para um monte de bosta. Geram inúmeras guerras inúteis, mortes em vão, miséria e atraso para a humanidade. O cristianismo deveria ser classificado como um CRIME contra a humanidade, assim como o Islã.

 No.831

File: 1537520821122.jpg (79.28 KB, 1080x1798, StorySaver_arco__isis_4080….jpg)

Sonhei que tentavam me sequestrar.

Acordei com uma sensação ruim.

 No.832

File: 1537522167102.jpg (41.18 KB, 400x210, Pescando.jpg)

Sonhei que o Ciro Gomes montou um jogo de basquete. Daí minha bola tinha a cara dele, os demais tinha a do Bolsonaro.

O próximo foi gigante, apesar tô tempo do sonho não respeitar o tempo cronológico.
Fiquei rodando a cidade de ônibus com adolescente merda em busca da minha casa. Teve várias coisas, no final alguns vieram na casa comigo, daí meteram o pé e eu fiquei rodando a casa de noite desligado as luzes fingindo que eu tinha algum pacto satânico, pois no sonho eu conseguia andar parecendo que tava flutuando com as pontinhas do pé e posição de cabra.

 No.886

File: 1537607682699.png (993.46 KB, 1080x1920, Screenshot_20180921-180639.png)

Sonhei que andava de bicicleta.

 No.889

File: 1537608461302.jpg (173.46 KB, 900x1200, 1498966923905.jpg)

Esqueci meu sonho.

 No.910

File: 1537704626731.jpg (11.78 KB, 275x183, images (37).jpg)

Caralho, eu só sonho com merda satânica, trair minha pitanga e conflito armado

Estava cavando a terra, muito real. Era nítido, a luz o dia era forte, o céu azul e a grama verde, apesar da terra.

Estava procurando um crânio de cabra/bode.
Cavei, cavei, cavei, de várias maneiras, com obstáculos e diferentes terras. Pena que lembro muito pouco do contexto e nem lembro do sentimento pra deduzir algo.
-Encontro uma rachadura cheio de formigas logo do lado, deduzo um ambiente de terror por isso, elas se mexiam como vermes e a terra preta em volta
Vejo algo branco, cavo mais, agarro, e lá estava.
Daí não lembro mais.

>na rua acompanhado de meliantes

>um cara atirando contra a gente
>poste incandescente, ambiente comfy
>vou pra cima sem nem terem me pedido
>lembro que alguns conceitos mudaram, pelo menos por agora, e não sou mais esse cara, mesmo que eu pudesse ser
>volto atrás e não lembro mais
Tinha coisa aí dentro.

>numa casa com meu irmão

>autismo nas correntes
>aparece uma favelada padrão
>acabo pegando ela
>me joga pro portão
>a casa era da pitanga e pessoas vêem
>socos na parede
>passa-se um tempo e pitanga aparece
>aparece o carro dela
>gap de lembrança
>apareço de noite no quintal com ela
>olofotes acesos
>uma fenda dentro da terra
>quando entrava nela, me tornava uma baleia
>era um jogo, você podia até derrubar embarcações e comer pessoas
>ia e voltava, até a parte que a fenda ficou muito estreita e eu não consegui descer

 No.1028

File: 1537782647942.jpg (19.41 KB, 385x383, 847295710.jpg)

>sentei na mesa
>apertado
>parte em que eu levando
>irmã oferece mm
>sua presença passa a ser substituída pela bianca que estava do lado
>dou algumas encostadas até deitar a cabeça do colo
>me agarra todo, sente bem homem
>disse "me dá uma bitoca", hue
>duas bitocas e de resto lambi a boca dela
>em algum momento recuo pra ver o rosto que eu mal tinha olhado daquela delicinha e retorno
>diz em má entonação que foi muito molhado
>peço pra me ensinar
>o fodendo Froede aparece
>levanta a camisa
>está com a barriga sheipada
>beija meu nariz e pede pra eu anotar no treino que ele faz
>fico procurando o aplicativo de anotação
>sonho autista
>fico bastante tempo procurando do aplicativo
>suas presenças são substituídas por um grupo de pessoas
>clima tem uma brusca parada
>uns 6 negros sobrados na cadeira
>eram uma espécie de MST
>a tensão estava crescendo
>fui buscar uma faca
>brigo com um cara no meio da cozinha
>vou para fora e estavam todos tensionados
>uma loira injetava droga no seio pra ficar louca
>o cara que estava com a arma não tinha balas
>parti pra briga de faca
>o filho da puta era maior que eu e furou minha mão
>recuamos
>vejo a loira injetando mais heroína e acaba por aí

Foi engraçado a cena dos piratas aitianos do MST, pena que não consegui torná-la cômica

 No.1269

File: 1537868401540.jpg (18.18 KB, 313x286, 1498725958838.jpg)

Não consegui lembrar de nenhum sonho.

Só lembro quando eu durmo mal.

 No.1295

File: 1537901970995.png (1.08 MB, 1080x1920, Screenshot_20180925-020916.png)

Sonhei que estava pintando quadros.

Aliás, esse é um sonho recorrente.

 No.1299

File: 1537903927805.jpeg (11.25 KB, 220x220, images (8).jpeg)

>>1295
Tenho o sonho recorrente de ser assaltado.

No caminho do ponto pra casa sempre vou preparado prum pretinho vim me abordar e eu morrer lutando, hue.

Daí eu lembrei, no exato mesmo ponto que eu estava.
Era um merdinha de camisa rosa pólo. andando veio me assaltar e estava sem arma.
Parti pra porrada, ele quis correr, agarrei o braço dele e comecei a torçer, lel. Ficou gritando igual um pirralho e eu quis ser Jorge e continuei torcendo até romper a merda toda.

Sempre reajo nos meus sonhos. Espero que seja o mesmo quando vier de verdade.

 No.1301

File: 1537905325627.jpg (40.03 KB, 604x445, 1484696872944.jpg)

>>1295
Interessante. Nunca sonhei com isso ou imaginei a possibilidade.
Teve algo mais profundo?

O que você estava pintando?
Como era o pincel?
Como sentia (na mão) pintar?
Como era o quadro e sua visão em relação ao ambiente? Como era o ambiente?
Como estavam as cores?
Tinha mais alguém olhando?
Como estava sentindo/sentiu a cada momento e como se relaciona ou poderia se relacionar com seu contexto de vida (objetivos, experiências, oque você considera virtuoso)?

 No.1303

File: 1537915744683.jpg (254.81 KB, 600x800, gelbooru_826772_4ad72288b6….jpg)

Hoje sonhei com a Yui.
Ela estava numa espécie de lagoa cheia de plantas caçando algo que não me lembro.
Teve muita coisa antes que queria lembrar, mas por causa dela optei por deixar meu cérebro descansar e esquecer o resto, caso contrário eu teria esquecido dela também.

 No.1335

File: 1537954888543.png (80.18 KB, 500x421, 1485370807327.png)

Nada.

 No.1388

File: 1538087624436.jpg (80.07 KB, 807x1080, 1504369287520.jpg)

Sonhei que todo mundo da instituição - entupida de paneleiros - sabia da minha identidade chanística e acompanhava o trip.

 No.1411

File: 1538854006230.jpg (22.69 KB, 540x540, 1484162107919.jpg)

Sonhei que saí dum parque aquático pra uma padaria/doceria, daí peguei um pouco dum doçe pra experimentar e meu pai bêbado pegou a tigela inteira e saiu do estabelecimento.

Depois estávamos em um estabelecimento escuro com uma cela iluminada. O quadrado da cela era encostado na parede e formava um corredor do outro lado. Não se via ela por dentro.
Um cara se trancou lá e se matou, daí meu pai deu um golpe de facão no meu trapézio.

Also num prédio, espécie de hotel. Ia passando pelos quartos.
Lembro de um que eu abri a porta, havia um velho de baixo na coberta e dizia pra uma instagramer carioca do ipê que queria conversar. Ela era legal e descolada, deitou de baixo da coberta com o velho e ficou conversando. Fechei a porta e subi os andares.

 No.1412

File: 1538854572993.jpg (49.8 KB, 336x303, IMG_20170813_150854074~01.jpg)

Sonhei que o ambiente era como um desenho e os personagens eram do Bob Esponja. Era a casa de uma velha. Era um jogo, tinha que garantir a sobrevivência de um casal de crianças no quarto de cima, só que a velha -uma espécie de lesma- desceu as escadas e fez um rastro que tirou o pó que impedia a entidade de entrar, destruir as crianças e acabar com a fase.
Já fui reiniciar a fase num monitor, mas daí não conseguia e tinha uma filmagem em tempo real das crianças, que estavam se paparicando e nas preliminares de uma penetração.

Also um campo com uma mata verde. Tinha um cara com cachorros de briga que estava pra soltar em outros cachorros. Eu estava no meio da situação e em um momento ele pediu pra que eu desse um soco na cabeça do cachorro dele, se ele se acorvadasse ele não soltaria os cães. Daí eu uma porrada na cabeça dele mas ele ignorou.



[Return][Go to top] [Catalog] [Post a Reply]
Delete Post [ ]